As heranças do tempo moderno e a bagunça do “Ser”


Quando ouvimos falar em heranças, já nos vem na cabeça o dinheiro, na casa, nas terras deixadas pelos pais após falecerem, principalmente quando pensamos, naqueles pais que dedicam a vida toda em trabalhar e acumular dinheiro e posses, e acabam por falecer, muitas vezes sem ter aproveitado suas vidas, mas a herança que quero falar não é bem está. 

 

Além da herança de posses e bens, recebemos de nossos pais, as heranças emocionais das histórias traumáticas que eles passaram em suas vidas, além das que eles receberam dos seus pais, avós, bisavós e assim por diante. 

 

Muitos pacientes me perguntam por qual motivo eles não passam as coisas boas, e passam somente as coisas ruins? 

 

Na verdade não é bem isto que ocorre, recebemos tanto os processos bons de alegrias, paz, bem estar, quanto as frustrações, só que o que é bom não precisamos buscar tanto em nossos antepassados para mudar em nós, pois o que é bom, já está bom em nós, temos que ter atenção sobre aquilo que provoca estado de alerta em nós.

 

As vivências que acreditamos serem negativas que eles passaram a nós, correspondem a situações de estresse que foram relevantes e representaram certo perigo a eles, desta forma, é trazido a nós, seus descendentes, a melhor forma encontrada por eles, para sobreviverem às ameaças, perigos e frustrações, para que possamos contornar estes obstáculos, sem repetir as ameaças que eles viveram. Desta forma, estas heranças não são de todo ruins, são na verdade, formas que traduzem ao nosso cérebro maneiras mais rápidas de nos defender, por mais que nos causem ansiedades, medos, irritabilidade e etc. 

 

Quando um antepassado passou por uma situação de falência, ou perigo de passar fome, sem dinheiro, por exemplo, ocorre a tendência de alguns descendentes terem a necessidade de sempre terem que ter uma reserva financeira, não gostarem de gastar dinheiro demais, ou até não poder pagar em parcelas, com o risco de não ter dinheiro depois. 

 

Outro exemplo, que é muito frequente, é o fato de as mulheres antigamente serem muitas vezes submissas a figura masculina, e por isto, conforme as gerações vão passando, surgem mulheres com personalidades mais fortes, que não aceitam se submeter, para não sofrerem como suas antepassada, sendo mais confrontantes e até mesmo do contra, com a figura masculina. E se as antepassadas tiveram que se submeter sexualmente a maridos violentos, alcoólatras, ou que traiam, as descendentes acabam trazendo o alerta para não se submeter ao parceiro, podendo ter dificuldade no relacionamento conjugal principalmente se elas reativaram este tipo de situação em algum momento em suas vidas, baixando assim o libido e ficando mais tensas ao ato sexual. 

 

São inúmeras as situações que podemos receber, pela quantia de possibilidades de situações traumáticas que eram vividas antigamente. 

 

Imagine as situações de guerras, disputas de terra, ameaças de morte, que geram um senso persecutório, onde os descendentes acabam por permanecer em um alerta, desconfiados de tudo e de todos. 

 

E quanto às perdas de filhos, abortos e tragédias de mortes que deixam em alguns descendentes o medo de perder, onde sentem que tem que estar sempre protegendo aos outros a sua volta. 

 

O grande problema é que não necessariamente por que os antepassados viveram estas situações, que nós atualmente iremos viver também, pois não estamos na mesma época, sobre as mesmas situações e muito menos sobre o(a) parceiro(a) de mesma personalidade que os nossos antepassados, ou seja, hoje podemos relaxar e lidar de forma diferente sobre as situações de estresse. Para isto precisamos entender o que nossos antepassados viveram e de que forma podemos corrigir estes alertas, para então podermos agora lidarmos de forma diferente as situações atuais. 

 

Dr. Ivan Bonaldo (Crefito 8/99696-F)

Fisioterapeuta e idealizador das Leis Biológicas Experience

 

 

 

 

 

 

Terça-feira, 19 de Março de 2019
Voltar
Rua Silvio Vidal - 175, Sala 601 | Centro Médico Dr. Silvio Vidal - Pato Branco - PR
ivanbonaldo@yahoo.com.br | ativaterapias@gmail.com
(46) 3025-5399 | (46) 9981-2112
Site Desenvolvido por Agencia PQPK