Terapeuta bom não tem sintomas


Baita mito a ser quebrado! O terapeuta é um ser humano como toda e qualquer outra pessoa. Se estressa, se magoa, passar por frustrações, tem trabalho, família, esposa ou marido, filhos, preocupações, e não é pelo fato de ele conhecer sobre a causa dos sintomas, que ele não possa ter sintomas.

A base inicial do surgimento de um sintoma é viver um estresse de forma inesperada, dramática, e já por ser algo inesperado, transmite o contexto que não podemos evitar, nos pegou no contrapé, e já deixa uma margem a reações instintivas e não racionais. Por estes motivos, estamos sempre propensos a situações de estresse e preocupações no trabalho, no trânsito, com vizinhos, com familiares, e assim suscetíveis a desencadear sintomas. É claro que pelo terapeuta conhecer o processo, em geral terá mais facilidade de ultrapassar as adversidades.

O terapeuta por si só é um buscador, um detetive dos seus próprios dramas, fragilidades e crenças sabotadoras, seja por suas próprias vivências ou de seus ancestrais, por isto a necessidade também de estar sempre se trabalhando, buscando outros profissionais que possam lhe auxiliar em modificar suas interpretações inconscientes sobre suas atitudes e bloqueios. Por isto que eu, como terapeuta, busco sempre ter minha mente e corpo suficientemente equilibrados para poder auxiliar meus clientes e também, para ter uma vida melhor.

Seguindo este pensamento, quando compreendemos sobre as Leis Biológicas, sabemos que muitos sintomas aparecem em fase de resolução, quando saímos de um estresse, assim, quando o profissional é um buscador da melhora de si mesmo, sempre está trabalhando em suas limitações e é natural que possa ter um sintoma de resolução, eu mesmo já tive alterações como renite, alterações digestivas momentâneas, febre, como uma fase de resolução, e isto foi um processo natural de crescimento e melhora nos meus sintomas físicos e emocionais, me sentindo em uma harmonia maior e dono de mim posteriormente.

É claro que quanto mais o terapeuta se trabalha, mais distante ele fica de sintomas crônicos, e quanto mais ele compreende a causa dos sintomas, mais fácil dele compreender quando algo que ocorre em sua vida pode lhe afetar ou não, e assim trabalhar neste processo, para que não seja tão intenso o sintoma para si no momento da resolução ou ainda conseguir estar mais equilibrado para deixar entrar por um ouvido e sair pelo outro as palavras desagradáveis dos outros, não se incomodar com o julgamento dos outros ou não se preocupar tanto em provar sua capacidade e se permitir dizer seus “nãos” quando necessário e poder viver seus sonhos e gostos.

Os sintomas são necessários para a evolução, mas os sintomas momentâneos e não os crônicos! Por isto um terapeuta ter sintomas momentâneos, que não sejam reincidentes faz parte do processo evolutivo de busca e transformação. Além de que a nossa ânsia pela busca da evolução nos traz uma gana para permanecer buscando mais e mais conhecimento. Desta forma, alguns sintomas, sempre nos permitem estudar ainda mais sobre a causa em nós, para compreender ainda melhor a causa nos outros.

 

Dr. Ivan Bonaldo (Crefito 8/99696-F)

Fisioterapeuta e idealizador das Leis Biológicas Experience

 

Terça-feira, 14 de Maio de 2019
Voltar
Rua Silvio Vidal - 175, Sala 601 | Centro Médico Dr. Silvio Vidal - Pato Branco - PR
ivanbonaldo@yahoo.com.br | ativaterapias@gmail.com
(46) 3025-5399 | (46) 9981-2112
Site Desenvolvido por Agencia PQPK