O óbvio precisa ser dito

 

            - Dr., meu marido deveria saber que eu não estou feliz com o jeito que ele age. 

            - Você já falou isto para ele? 

            - Não, mas ele deveria saber. 

 

            Creio que muitas vezes achamos que as pessoas são capazes de ler nossas mentes, pensamos sobre coisas, ou antecipamos assuntos, que deduzimos que a outra pessoa esteja pensando da mesma forma ou já deduzindo tudo o que passa em nossas cabeças, mas isto nem sempre acontece. 

            Cada um de nós foi criado de uma forma, tivemos pais diferentes, avós diferentes, estudamos em escolas diferentes, podemos ter culturas, religiões e maneiras de criar os filhos diferentes, e esquecemos que o que eu vivi, não é o mesmo que a outra pessoa viveu, sendo assim, o que para mim é óbvio, nem sempre para a outra pessoa é, pois talvez o que passa na cabeça dela seja algo totalmente diferente do que se passa na minha. 

            Por isto, deduzir que o esposo ao chegar em casa, irá fazer todas as tarefas do lar, sem que fale o que precisa ser feito, irá deduzir que você está de TPM, e por isto deveria entender que por isto está brava, que a forma como ele sempre foi criado na família dele, não é mais a forma como você vai tratar ele agora quando casados, que você imaginou em sua cabeça comprar aquele casaco que viu na vitrine, mas ele gastou o dinheiro que havia sobrado do mês para fazer um churrasco. 

            Que ela deveria saber que hoje o dia foi cansativo e que eu queria ficar apenas no sofá descansando e ela me vem com a história de que as amigas acabaram de chamar para um jantar com todos nós juntos e eu não tenho a mínima vontade, que eu queria ir ao cinema e assistir a um filme de ação e ela me vem com um papo de filme romântico, que neste fim de semana eu quero ir para a praia, e ela me fala de ir para os pais dela, que ela quer gastar todo o dinheiro, e eu queria economizar, para deixarmos uma reserva em caso de eu ser demitido. 

            Nossas cabeças são um emaranhado de informações cruzando umas pelas outras e estes pensamentos se juntam a medos, inseguranças, crenças criadas no decorrer de nossas vidas, que fazem com que nos preocupemos demais por algumas coisas, não gostemos tanto de outras, e tudo bem!! Massss esquecemos que não expressamos nossos medos e preocupações às outras pessoas, principalmente aos mais próximos, então eles não têm como saber de algo, se este algo não for dito a eles. 

            Se chego em casa com dor, não tem como a outra pessoa saber se eu não disser, se estou tenso com algo ou ainda incomodado por algo que a pessoa fez, ela não tem como saber que aquilo me incomoda se eu não disser para ela, as pessoas não irão parar de te procurar para ajudar elas, se você não disser que não pode em algum momento, ou que já não consegue mais e precisa cuidar de sua vida um pouco agora. 

            As pessoas por definitivo não leem a mente e muito menos estão interessadas em deduzir o que você está pensando, portanto, fale!! O óbvio precisa ser dito, por mais que você acredite que a pessoa já deveria saber, pois assim evita-se discussões desnecessárias, intrigas que possam durar tempos, angústias que te destroem, ou a outra pessoa, simplesmente por você achar algo que para a outra pessoa não faz o menor sentido. 

            Já atendi inúmeras pessoas que vivem anos remoendo situações e não se permitindo viver em plenitude, simplesmente por não falar o que deduz que a outra pessoa deveria saber, como nos casos de mulheres que por medo de engravidar, evitam o sexo com o parceiro e não falam o motivo o que faz com que o homem se sinta desvalorizado pela rejeição sexual, e até mesmo como uma bola de neve desencadeia no homem um alcoolismo ou uma busca por outras mulheres, pois em casa não me sinto feliz sexualmente, e nenhum depois entende o motivo deste começo das intrigas. 

            Não só com a mulher acontece isto, já vi homens com medo de engravidar que afastam a parceira de perto de si também, e homens que durante o parto viu a esposa sofrendo tanto, e até passando pela cabeça dele o medo da esposa morrer naquele momento, que acabam por evitar o contato físico, pois de certa forma tem medo que ela passe por tudo aquilo novamente, e a mulher não entende os motivos da rejeição, causando conflitos silenciosos em casa. 

            Já atendi homens e mulheres que quando o(a) parceiro(a) age da mesma forma que a(o) ex-parceira(o) ou parecido com seus pais, fica irritado(a) e acaba se fechando, emburrado(a) pelos cantos, simplesmente pelo fato de não dizer o que estava lhe incomodando. 

            E quando os filhos não entendem o que os pais estão passando, aí também fica uma tormenta na vida da criança ou do adolescente que não consegue entender mais nada, e muito menos saber o que tem ou não que fazer, pois fica perdido em meio a situação desagradável que está ocorrendo no ambiente do lar, e quando se fecha no quarto ou sai muito de casa para fugir deste ambiente que lhe incomoda, vem mais desarmonias. 

            Isto também não acontece somente em casa, pois no trabalho também não tem como os funcionários ou os colegas de serviço saberem o que devem ou não fazer enquanto não é informado disto, não tem como ele deduzir o que você não gosta, enquanto não aprender ou você não falar para ele. 

Todas estas situações e muitas outras são desencadeadoras de reações emocionais conflitivas, que podem ir de pequenas ações de baixar a cabeça e ficar remoendo, até faíscas que geram grandes explosões para a pessoa, de leves sintomas físicos a grandes transtornos de saúde, como dores de gargantas repetitivas, dores pelo corpo que vão e voltam, até grandes fibromialgias, entre outras doenças. 

Por isto, antes de qualquer coisa, diga o que se passa por sua cabeça, expresse seus incômodos, mas de forma amorosa com as outras pessoas, para que elas possam realmente entender, que isto ou aquilo não faz bem a você, que te magoa, que te traz à tona dor e raivas. O diálogo remove montanhas dentro de relacionamentos, enquanto o não dito pode destruir relações. Sendo assim, não tente comunicar de forma agressiva ao outro, pois discussão não gera progresso, permita-se comunicar de forma não violenta seus incômodos, e busque viver relacionamentos esplêndidos.

 

Dr. Ivan Bonaldo (Crefito 8/99696-F)

Fisioterapeuta e idealizador das Leis Biológicas Experience

 

 

Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
Voltar
Rua Silvio Vidal - 175, Sala 601 | Centro Médico Dr. Silvio Vidal - Pato Branco - PR
ivanbonaldo@yahoo.com.br | ativaterapias@gmail.com
(46) 3025-5399 | (46) 9981-2112
Site Desenvolvido por Agencia PQPK