O passado a quem pertence?

 A vida ocorre no hoje, o que passamos ou vamos vir a passar não pertencem ao momento atual, ao aqui e agora, mas sofremos influências diárias sobre o vínculo do que está por vir, no sofrer por antecipação ou do remoer perante o que já ocorreu e já se foi.

 Durante a vida passamos por inúmeras situações, alguns mais outros menos, pois cada cultura, ambiente e família tem seus padrões diferentes de vivências e a forma de passar pelas situações de vida, mas algo é certo, o que ocorreu não há mais como mudar, como dizem, a água do rio que passou, já não será a mesma no momento seguinte.

 Se tudo já passou, por qual motivo ficamos remoendo o passado, com medo de perder novamente, frustrados pelas rupturas, enraivecidos pelos erros cometidos no passado?

 Uma coisa não podemos negar, nosso cérebro muitas vezes por seus impulsos de proteção, passa um pouco dos limites. Brincadeiras à parte, as proteções inconscientes que nosso cérebro liga no momento do estresse, exercem influências muito intensas sobre nós.

 Para evitar que possamos viver novamente uma situação inesperada, sermos pegos de surpresa perante alguma situação, nosso cérebro nos mantém em atenção plena após um grande impacto de estresse. É como se, para evitar que possamos passar novamente por uma traição de um sócio ou funcionário, uma traição afetiva ou financeira, desconfiamos de tudo e de todos, ficamos armados, pois assim não seremos apunhalados pelas costas novamente.

 Para evitar sofrer com uma notícia de uma perda ou morte repentina, fico já imaginando tudo de pior que possa ocorrer com os meus, assim, caso ocorra algo, não será tão impactante, quanto ser pego de surpresa novamente.

 Se fico lembrando dos erros que cometi, assim, ficarei com medo de errar novamente, para evitar novos episódios de frustração, culpabilização e autopenalização.

 Se lembro do mal que alguém me fez, evito de entrar em contato novamente com este tipo de pessoas, assim deixo de me magoar ou me enfurecer novamente.

 Todos estes mecanismos de proteção são intensas tentativas de proteção, mas ao invés de nos manter tranquilos e seguros, nos deixam em um estado de tensão constante, esperando um próximo perigo ou ameaça, uma decepção nova, chegando a evitar tomar decisões, para não errar.

 Para evitar sofrer, acabamos sofrendo permanentemente, em um estado de alerta contínuo, que nos impede de ter leveza, serenidade e paz. Por isto, o lugar do passado é no passado.

 Se a vida lhe deu situações de aprendizado, estas servem para aprender e fluir, não para aumentar o peso que você deve carregar, sim, pois quando não resolvemos algo, carregamos mochilas extras. O erro que cometi, deve ser visto como aprendizado para evoluir, o perdão serve para descarregar o peso que insisto em carregar, e não para esquecer o que me fizeram, somente e simplesmente, para que não carregue o que é do outro. O luto deve ser vivido, mas tem seu prazo, pois a maior honra que possa dar a quem foi, é viver em plenitude, ou realizar o bem a quem necessita, em homenagem a quem se foi. E saber que a vida é um livre arbítrio, que possamos liberar as pessoas quando é tempo de deixá-las irem, é libertador, pois a prisão não é um lugar para quem se ama. A liberdade permite voltar, a prisão somente dá vontade de fugir.

 Pense como você poderia deixar o passado para trás e o faça, deixe de carregar o fardo extra, se despeça de quem já foi, se precisa imaginar falando tudo que gostaria, o faça, se precisa escrever uma carta de despedida, não perca tempo e a faça. Se precisa viver o luto, chore e depois diga adeus, se é preciso perdoar a si, se perdoe e afirme a si que faz o seu melhor, o seu melhor, não o que os outros esperam de ti, e que tudo é bom o suficiente, e não que você é perfeita o suficiente, fazemos sempre o melhor que pudemos, nem mais nem menos, alguns podem ser melhor em algo, outros em outra coisa, as vezes erramos, como qualquer ser humano, e tudo bem, depende como queremos ver isto.

 Somos um reflexo de como pensamos e como vivemos, viva sem carga, que sua vida será mais leve e feliz.

  

Dr. Ivan Bonaldo (Crefito 8/99696-F)

Fisioterapeuta e idealizador das Leis Biológicas Experience

 

Terça-feira, 29 de Outubro de 2019
Voltar
Rua Silvio Vidal - 175, Sala 601 | Centro Médico Dr. Silvio Vidal - Pato Branco - PR
ivanbonaldo@yahoo.com.br | ativaterapias@gmail.com
(46) 3025-5399 | (46) 9981-2112
Site Desenvolvido por Agencia PQPK