Conflitos vitais do Endoderma


Você sabia que o fato de uma pessoa passar por uma situação de medo de passar fome pode gerar uma fragilidade (uma disfunção) no fígado? E que a sensação de perda de um ente querido pode provocar uma alteração no funcionamento de ovários e testículos?

 

Existe uma relação emocional vinculada a cada tecido embriológico, segundo o Dr. Hamer.

Ele dividiu os tecidos embriológicos em quatro principais: O primeiro é o endoderma, depois vem o mesoderma antigo, o mesoderma novo e o ectoderma.

Hoje falaremos do Endoderma. Ele dá origem ao intestino primitivo, ou seja, é toda a relação de captação de nutrientes, alimentos e a absorção e evacuação dos resíduos, assim como a captação de oxigênio, que é feita pelo pulmão e também pela reprodução que é a relação de testículos, ovários, útero e próstata.

 

Então, por exemplo, quando uma pessoa vive uma situação vinculada ao tecido endodérmico, que traz muita relação com a sensação vital, ou seja, a sobrevivência. Nosso corpo precisa traçar alguma maneira para sobreviver às situações perante ao meio externo, assim como garantir a sobrevivência da espécie.

Por exemplo, no caso do pulmão se houver um perigo de faltar o ar ou um perigo de morte, o tecido pulmonar vai multiplicar as células para que ele possa ter mais espaço para absorver mais oxigênio possível para manter a sobrevivência.

 

Os órgãos reprodutores agem da mesma forma. Como eles têm o objetivo de dar manutenção a vida, principalmente, em manter a espécie,  se há um perigo de perda de um ente querido o cérebro entra em alteração de uma forma que ele vai aumentar a proliferação de tecido, principalmente com relação a ovário e testículo para que a pessoa entre já numa fase de reprodução novamente, ou seja, vai haver um estímulo hormonal para que haja de novo uma relação sexual, e assim uma fecundação para repor a perda que ocorrer, baseado principalmente no contexto biológico, ou seja, no rebanho, na matilha ou na espécie humana mesmo.

 

Biologicamente o nosso corpo trabalha para manter a nossa vida ou manter a vida da espécie, porque quanto mais animais morrem dentro do nosso plano, mais ocorre o perigo de sermos extintos.

 

A partir desse momento todo nosso corpo começa a trabalhar para manter vida.

 

O sentimento de falta e de perda impactam diretamente alguns órgãos ou tecido do endoderma, por isso devemos trabalhar com nossos pacientes as percepções para ajudá-los a lembrar do fato inicial de cada sintoma para que tenha uma melhora no sintoma logo na primeira sessão.

Se você gostou clique no botão abaixo e compartilhe esse artigo.

Ou saiba mais como ajudar o paciente a ressignificar esse trauma com a carta terapêutica clique aqui e assista ao vídeo
https://youtu.be/-qd1NetWUiE

 

Quer saber mais sobre a Origem Emocional dos Sintomas? Confira os vídeos com outros conteúdos no YouTube.com/ivanbonaldo


Dr. Ivan Bonaldo (Crefito 8/99696-F)

Fisioterapeuta e idealizador do Curso Origens

 

 

Quinta-feira, 13 de Fevereiro de 2020
Voltar
Rua Silvio Vidal - 175, Sala 601 | Centro Médico Dr. Silvio Vidal - Pato Branco - PR
ivanbonaldo@yahoo.com.br | ativaterapias@gmail.com
(46) 3025-5399 | (46) 9981-2112
Site Desenvolvido por Agencia PQPK