3 Dicas de sucesso que todo Terapeuta deve saber

Eu fiz algumas perguntas para os melhores profissionais da área da saúde que trabalham com as leis biológicas e eles me contaram qual eram os três fatores principais que levaram eles ao sucesso.

Vou contar a vocês para que vocês possam também usar estas informações e chegar mais facilmente ao sucesso profissional usando as leis biológicas como base no trabalho de vocês.

 

A primeira dica que eles me passaram é que você precisa realmente entender a fundo a causa do sintoma emocional do seu paciente.

 

Quando nós levamos em consideração nossa formação acadêmica, muitas vezes vimos que os sintomas vêm de processos mecânicos, físicos e/ou químicos relacionados a uma batida, um machucado, intoxicação, alguma má digestão porque o corpo não está funcionando muito bem por algum motivo. Mas esquecemos de ir um pouco mais a fundo, pois como eu falei nos artigos anteriores, o processo emocional é um dos processos mais superiores e ele protege todo o restante. Então se você não trabalhar o processo superior, os outros processos físicos, mecânicos e químicos não vão ser corrigidos de uma forma global, específica e profunda.

Quando nós trabalhamos superficialmente no sintoma do paciente, não temos o resultado que gostaríamos, mas quando vemos que a parte emocional é o principal fator que desencadeia uma alteração em nosso paciente, conseguimos ir mais a fundo e foi isso que eles falaram com unanimidade.

Quando conseguimos entender especificamente cada sintoma e o padrão emocional trazido por eles, conseguimos resultados mais rápidos e eficazes. Para isso nós precisamos estudar.

Ter em mente que nós precisamos buscar essa informação e treina-la para que quando o paciente chegar, possamos ter clareza dessa informação que adquirimos.

Claro que não é fácil saber todos os órgãos, todos os tecidos, qual é a relação específica, etc. Mas para isso a gente precisa estudar sempre. E nisso tivemos uma unanimidade em dizer que precisamos estudar a fundo cada informação. No começo a gente pode ter informação do nosso lado, nós temos apostilas, temos internet, etc,   e que podem nos ajudar em pesquisar e achar essa informação para que assim tenhamos coerência na hora de tratar o nosso paciente.

 

A dica 2 que os profissionais que entrevistei me deram, é que um dos principais fatores para chegar ao sucesso é se tratar. Quando a pessoa faz cursos, muitas vezes ela vai fazer o curso para se tratar, para ser atendida. Só que ela se esquece disso, então ela vai lá no curso, faz as técnicas, aprende o conteúdo, começa a atender outras pessoas, mas ela esquece de olhar para si e não faz uma terapia com algum outro profissional. Ele não se entendeu, não melhorou e vai atender outras pessoas, então aí mais bagunça os outros do que ajuda.

Por isso um dos principais fatores para que a gente possa trazer resultado aos nossos pacientes é nós estarmos bem e em equilíbrio, porque se a gente não está bem, nós vamos transferir esse desequilíbrio para nosso paciente.

Quando nós nos entendemos e nos tratamos, nós nos auto conhecemos. Foi isso que aconteceu comigo também, quando eu comecei a me atender e buscar profissionais que trabalham com esse vínculo das leis biológicas. Eles puderam me informar o que estava escondido dentro de mim e que eu mesmo não conseguia ver, foi só aí que eu consegui internalizar e entender realmente o que o meu corpo estava querendo me dizer e porque eu tinha aquelas dores, aqueles sintomas ou porque eu reagia emocionalmente aquelas situações vividas durante o meu dia a dia. E quando eu pude entender, eu pude lidar de uma maneira diferente, e nesse lidar de uma maneira diferente, eu passei a não ter mais aqueles sintomas. E olha só que legal: quando eu consigo me entender e melhorar, eu entendo que aquilo funciona e eu tenho mais segurança em atender outras pessoas, porque eu vejo que aquele método que eu faço realmente dá resultado. Se ele realmente funciona pra mim ele vai funcionar para pacientes que eu atendo também.

Isso dá mais segurança ao profissional e quando você está com o paciente, essa segurança se transforma em resultado, porque quanto mais seguro você está, mais o paciente vai ter segurança em você.

E uma outra questão interessante, é que se você se trata de alguns sintomas, você tem aquela informação sobre o que você sentia, para passar ao teu paciente e quando você tem um sintoma fica mais fácil você decorar aquela causa, daquele sintoma específico e fica mais fácil de passar para o paciente, já que aquilo você viveu também, isso te dá mais autoridade ao passar esta informação.

 

A terceira dica é: siga pessoas que realmente falam a mesma língua que você. No marketing digital, no empreendedorismo muito se fala da questão de que você é a média das cinco pessoas que você mais convive. O que quer dizer isso? Quando você convive com pessoas que são negativas, que pensam em coisas ruins, que nada vai dar certo, que não é legal... você tende a entrar naquele campo e você também se tornar um pouco mais negativo. E quando eu fico perto daquelas 5 pessoas que são empreendedoras, que tem pensamento positivo, que pensam que vai dar tudo certo, que pensam em progredir...  você tende a andar com a manada. Então se você quer andar junto com uma boa manada, vá com pessoas que pensem positivo. Com pessoas que falam a mesma língua que você.

Isso é um problema que eu vejo com alguns profissionais. Estes profissionais que me responderam como obtiveram sucesso, também falam, que quando nós seguimos um método hoje, e daqui a pouco faço outro método, e depois mais outro, ou temos um plano a, b, z, x ...  e a gente pega várias informações e as vezes uma fala totalmente o oposto da outra, isso faz a gente se perder no caminho, e acabamos não sabendo exatamente o que seguir.


Se tem uma informação que posso passar para vocês, é essa: Sigam pessoas que são coerentes com o que você vive, coerentes com o que você faz e com o que você fala. E se você seguir uma pessoa no Instagram, por exemplo, que trabalha com o método que você trabalha, aí outro no youtube que fala de outro método e por aí isso, às vezes pode bagunçar mais sua cabeça, e quando você tiver um paciente real com um sintoma, você não vai estar seguro o suficiente pra falar uma informação coerente. Se esse método aqui da origem emocional dos sintomas não for coerente com o que você vive, eu diria para você não me seguir e parar de ler este artigo agora. Porque isso vai fazer com que você perca o foco e na hora de atender um paciente, vai falar uma coisa e vai pensar no que leu aqui e vai te bagunçar.

E então siga aquele método que é coerente contigo, mas se você achar que a origem emocional tem coerência com o que você faz, compartilhe as informações deste artigo quando terminar de ler.

Tenha um norte mais específico para você trazer essas informações ao teu paciente e conseguir realmente entender o que a origem emocional diz a fundo e que cada órgão tem sentido emocional.


Então ... Não se esqueça: Entenda profundamente qual é a causa emocional dos sintomas, busque tratar a si mesmo, porque quando você se trata você está em equilíbrio para atender seu paciente e acompanhe profissionais que trabalham com coerência com o que você diz e faz.

 

Sabe quem vai seguir estas 3 dicas? Quem quer se tornar referência na sua área de atuação.

 

Compartilhe com seus colegas terapeutas e me mandem comentários para que possamos ir trocando informações, esclarecendo dúvidas e nos fortalecendo cada vez mais como uma comunidade, em busca de resultados mais rápidos e eficazes em nossos atendimentos. #comunidadeorigens

 

Se você quer aprender mais, quer ir mais a fundo então você não pode perder esse ano a Leis Biológicas Experiência que acontecerá em novembro! Fique ligado que logo trago mais informações.

 

Quer saber mais sobre a Origem Emocional dos Sintomas? Confira os vídeos com outros conteúdos no YouTube.com/ivanbonaldo

 

Dr. Ivan Bonaldo (Crefito 8/99696-F)

Fisioterapeuta e idealizador do Curso Origens

Quinta-feira, 14 de Maio de 2020
Voltar
Rua Silvio Vidal - 175, Sala 601 | Centro Médico Dr. Silvio Vidal - Pato Branco - PR
ivanbonaldo@yahoo.com.br | ativaterapias@gmail.com
(46) 3025-5399 | (46) 9981-2112
Site Desenvolvido por Agencia PQPK